A origem do Pilates

Pilates é a capacidade em manter o controle e equilíbrio da mente sobre o corpo e vice-versa.

 Por: Sergio Sureira Neto | Fisioterapeuta SESI-SP
03/08/202010:03- atualizado às 10:03 em 03/08/2020

Você sabia que o método Pilates na verdade se chama Contrologia? Para compreender o significado desse termo precisamos conhecer um pouco da história do seu criador. Vamos lá?! 

Joseph Hubertus Pilates nasceu no ano de 1883 em Mönchengladbachna Alemanha. Em uma pequena vila próxima à Dusseldorf. 

Seu pai era um ginasta premiado de descendência grega. E sua mãe uma naturopata alemã que acreditava na estimulação do próprio corpo para combater patologias. A filosofia de autocura de sua mãe e as aptidões físicas de seu pai, foram as grandes influências de Pilates para a elaboração dos exercícios terapêuticos. 

Na sua infância, Pilates foi uma criança frágil e doente, sofrendo de diversas doenças, dentre elas o raquitismo, asma e febre reumáticao que o impulsionou avassaladoramente para obter conhecimentos sobre modalidades de atividade física, tornando-se autodidata. 

Durante o período da Primeira Guerra Mundial, Pilates, que havia se mudado para a Inglaterra, atuou como enfermeiro e desenvolveu seus primeiros exercícios para manter a si e aos companheiros saudáveis.  

Para isso, Pilates teve a ideia de utilizar as camas hospitalares e outros artefatos como as molas das camas, cintos, lastros com o objetivo de fortalecimento, mantendo o bem-estar físico e mental dos enfermos, iniciando assim o desenvolvimento dos primeiros precursores dos seus equipamentos, como o Cadillac e o Reformer. 

Em 1926, Pilates juntamente com sua esposa Clara, abriram o primeiro estúdio juntos, o The Pilates Universal Gymnasium, em Nova York, onde começou a ensinar aos seus alunos os primeiros exercícios da Contrologia (nome verdadeiro do método) definido por Pilates como: capacidade em manter controle e equilíbrio da mente sobre o corpo e vice-versa. Ou seja, Pilates acreditava que se conseguíssemos realizar os movimentos do corpo, mantendo uma conexão entre nossa mente e corpo, os resultados seriam muito melhores e eficazes, proporcionando uma melhora geral do nosso bem-estar. 

 

Quando o método chegou no Brasil? 

Pilates chegou ao Brasil na década de 1990, através da bailarina Alice Becker, graduada em dança pela Universidade Federal da Bahia, mais precisamente em Salvador em 1991. 

A partir daí, surgiram novos estúdios de Pilates, como no caso de Ruth Rachou, Maria Cristina Rossi AbramiInélia Garcia, todos em São Paulo e, Elaine de Markondes em Curitiba. 

 

Um importante legado  

Pilates faleceu em 1967, aos 87 anos. 

Até os dias atuais, não se sabe ao certo o motivo de sua morte. Porém, as teorias mais difundidas são que ele morreu em decorrência de um incêndio no seu estúdio, na tentativa de salvar seus equipamentos. E a outra, afirma que sua morte foi em decorrência a complicações de um enfisema pulmonar, devido ao vício que o Pilates tinha em fumar charutos. 

Desde então, a cada ano, cresce o número de escolas formadoras sobre o método de Pilates, onde cada instituição tem a convicção de sua ideologia, que são passadas aos alunos que as frequentam. Porém, mesmo com as novas adaptações e conhecimentos repassados, todas possuem como base de sua cadeia de ensino o método tradicional desenvolvido pelo seu criador: a Contrologia. 

 

Fonte: Livro: Formação Completa em Pilates: Solo e Aparelhos, Autor: Sergio Sureira Neto, 1ª edição, Editora SESI-SP, 2019.

 

Leia também