Projeto de alunos do SESI Birigui para prevenção ao Coronavírus vence desafio nacional

Os estudantes concorreram com 400 equipes de quase 2 mil estudantes de escolas públicas e privadas de todo o Brasil. Além dos alunos de Birigui, um time formado por estudantes do SESI de Barra Bonita (SP) recebeu o prêmio “Criatividade e Inovação” do Desafio Covid-19.

 Por: Karina Costa, SESI São Paulo
25/09/202015:49- atualizado às 17:05 em 25/09/2020

Um grupo de estudantes da escola de Birigui (SP) conquistou o 1° lugar no Torneio SESI de Robótica - Desafio COVID-19, competição com o objetivo de reconhecer projetos de diagnóstico, prevenção ou combate ao coronavírus. Os alunos com idade entre 13 a 16 anos desenvolveram o FREETOILET, um filtro sanitizante para vaso sanitário capaz de eliminar, em menos de 1 minuto, 99,99% do vírus presente em fezes e urina de pessoas contaminadas, evitando a transmissão nas próximas pessoas que utilizarão o banheiro. A eficácia do produto foi atestada de acordo com laudo emitido pelo Instituto de Biologia da UNICAMP.

 

Embalagem do filtro sanitizante FREETOILET, produto de criação dos alunos da escola SESI de Birigui (SP)

 

Na prática, o produto é inserido próximo às saídas internas de água do vaso e, quando acionada a válvula da descarga, a água passa pelo filtro e as substâncias são liberadas. “Dentro do filtro há uma pastilha composta por dois materiais inovadores no combate a COVID-19, o antisséptico Digliconato de Clorexidina e o extrato do gengibre. Juntos, eles rompem a camada lipídica do vírus, inativando-o”, explicou o técnico da equipe de robótica SESI Big Bang, Valter Moreno Carvalhal Júnior.

O protótipo foi confeccionado com a ajuda de uma impressora 3D do laboratório de fabricação digital (Fab Lab Escola SESI-SP). O material utilizado foi o plástico verde sustentável feito com o bagaço da cana de açúcar.

 

Para a criação do produto, o time formado por oito alunos do 9º ano do Ensino Fundamental ao 2º ano do Ensino Médio se debruçou em pesquisas que identificaram o banheiro como um ambiente altamente contaminante. E verificaram que o simples ato de dar descarga pode espalhar as partículas do vírus, ficando suspensas no ar por até 2 horas ou se alojando em superfícies, onde podem sobreviver por dias. “Além disso, as fezes e urina são lançadas no esgoto e podem trazer sérios problemas que podem impactar aproximadamente 100 milhões de pessoas no Brasil que não têm acesso ao tratamento da rede”, comentou o técnico do SESI Big Bang.

 

Clique e saiba mais detalhes sobre o FREETOILET!

 

Motivados na resolução desse problema, além de buscarem a UNICAMP para a realização de testes laboratoriais para confirmar a eficácia do FREETOILET, os estudantes conseguiram uma parceria para implementá-lo numa clínica odontológica. “O projeto está funcionando há 1 mês e os feedbacks foram incríveis, pois os clientes disseram se sentir mais confortáveis e seguros ao utilizarem o banheiro com o FREETOILET presente no vaso sanitário”, revelou Valter.

A equipe SESI Big Bang, formada por alunos do 9º ano do Ensino Fundamental ao 2º ano do Ensino Médio da escola SESI de Birigui (SP).


Antes mesmo de vencerem o torneio, o projeto vinha rendendo frutos aos estudantes. Além de uma empresa interessada em produzir as pastilhas do filtro sanitizante, a equipe fechou uma parceria com a ONG Rede Solidária Birigui que será a responsável por entregar as futuras doações do produto feitas pelo Instituto Brasileiro de Cidades Inteligentes à comunidades carentes. “Ninguém esperava esse momento pelo qual estamos passando, então, perceber que podemos contribuir com a sociedade de alguma forma, é gratificante. Amamos ciência e tecnologia e estamos felizes em ver que o trabalho em equipe e todo nosso esforço gerou esse resultado”, declarou uma das integrantes da SESI Big Bang, Maria Eduarda dos Santos Izá, aluna do 2º ano do Ensino Médio.

 

Alunos de Barra Bonita (SP) conquistam prêmio por criatividade e inovação

Também saíram premiados do torneio que incentivou a aplicação de conhecimentos em robótica na solução de problemas do mundo real, um time de alunos de Barra Bonita (SP). Ao criar um sistema sanitizante que pode ser acoplado ao caixa de estabelecimentos comerciais para higienização de objetos e embalagens, a equipe SESI Biotech levou o prêmio “Criatividade e Inovação” do Desafio Covid-19.

Batizado "Bioclean", o equipamento já é sucesso num supermercado da cidade, que topou testar a eficácia do produto. “Trata-se de uma passagem nebulizadora pela qual o produto passa e é sanitizado. Assim, o consumidor pode levar suas embalagens já higienizadas para casa com toda segurança”, explicou a técnica do time, Ana Maria Pagini. Segundo ela, o sanitizante testado na UNICAMP é feito com uso de química verde e demonstrou grande poder contra o vírus, permanecendo ativo por 48 horas. Já o equipamento feito em acrílico para inserção do sanitizante foi fabricado com o auxílio de máquina de corte a laser disponível no laboratório de fabricação digital (Fab Lab Escola SESI-SP).

 

O Bioclean instalado e funcionando em um supermercado da cidade de Barra Bonita (SP).

 

“A motivação para escolha do projeto foi perceber a grande preocupação das pessoas em relação aos objetos e mercadorias que levavam para casa. Além de vários estudos de permanência do vírus por horas, e até por dias, nos objetos, embalagens e superfícies”, concluiu.

 

A Biotech é formada por estudantes entre 13 e 16 anos do SESI Barra Bonita (SP).

Promovido pelo departamento nacional do Serviço Social da Indústria – SESI, o torneio recebeu a inscrição de ideias de 400 equipes formadas por quase 2 mil estudantes das redes pública e privada de todo o Brasil.